Você está aqui: Capa » COLUNISTAS » Editorial » A união faz a força
03/02/2017

A união faz a força

Foto: Reprodução/Internet

Foto: Reprodução/Internet

EDITORIAL | A união dos empresários em busca de melhorias na qualidade da telefonia e banda larga no Distrito Industrial de Rafard (DIR), que estiveram reunidos no plenário da Câmara Municipal, na última quarta-feira, 1, serviu de algumas lições para os novos gestores públicos.
A primeira, é que o município precisa decidir se quer o desenvolvimento econômico ou viver a mercê dos repasses públicos. A segunda, que tantos as pessoas, quanto os empresários que investem no município, precisam ser ouvidos e necessitam do empenho do poder público em busca de melhorias. A terceira, é que não se deve prometer o que não pode cumprir, as consequências podem ser devastadoras.
Um trabalho iniciado pela ex-vereadora Daniela Calil Parra Anacleto e empresários do DIR, no ano passado, por intermédio do deputado Estadual Cauê Macris, resultou no segundo encontro com representantes da Telefônica Vivo. Apesar da atenção do Gerente de Articulação Institucional da empresa, Luiz Eduardo Daruiz Correa, os empresários não ficaram satisfeitos com as ‘soluções’ apresentadas.
No entanto, o que se viu, foram proprietários de empresas totalmente descontentes com a precariedade do Distrito Industrial. Além da comunicação, eles relataram a falta de infraestrutura básica para gerir seus negócios, como a falta de energia adequada para explorar a capacidade de produção – algumas atuam com geradores para suprir a necessidade, trechos sem asfalto, falta de coleta de esgoto e fornecimento de água. Sem dizer do abandono do poder público na resolução de problemas ainda mais graves relatados pelos empresários, incluindo questões ambientais.
Em alguns casos, empresas que compraram terrenos, se dizem enganadas pela Prefeitura de Rafard, que na administração passada, teria prometido toda a infraestrutura para que os empresários investissem na cidade. “Minha empresa tem uma demanda de 300 empregos, mas, na atual situação, sem um planejamento e contrapartida do poder público, estou repensando a instalação dela em Rafard”, declarou um dos empresários, que pretende cancelar os investimentos caso não haja uma solução para os problemas no prazo de 90 dias.
Para o novo prefeito, Ilson Donizete Maia, e também para o vice-prefeito e diretor de Indústria e Comércio, Carlos Roberto Bueno, que estiveram presentes na reunião, ficou a missão de organizar essas necessidades e iniciar um trabalho conjunto de melhorias no Distrito Industrial.
Muitas vezes, a oportunidade bate à porta, outras, a porta deve ser construída. Rafard não pode perder mais tempo e esperar o desenvolvimento cair no colo. Que poder público e empresários unam forças em busca de um futuro melhor para a ‘Cidade Coração’.
Uma nova reunião com os empresários já foi agendada para o dia 13 de fevereiro, onde terão um encontro com assessores do ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações do Governo Federal.