Você está aqui: Capa » COLUNISTAS » Leondenis Vendramim » Dia do Trabalho
05/05/2017

Dia do Trabalho

Leondenis Vendramim é professor de Filosofia, Ética e História (Foto: Arquivo pessoal)

Leondenis Vendramim é professor de Filosofia, Ética e História (Foto: Arquivo pessoal)

ARTIGO | Hoje, dia 1 de maio, dia do trabalho? Ou do trabalhador? No dia 1 de maio de 1886, nos EUA, houve um movimento revolucionário chamado Haymarket objetivando diminuir para 8 horas o dia de trabalho. Em 1889, em Paris, Raymond Lavigne, propôs que no dia 1 de maio de cada ano se reunissem para lutar pelas 8 horas de trabalho diárias. Em 23 de abril de 1991 o senado francês ratificou oito horas e decretou feriado nacional no dia 1 de maio, exemplo seguido por muitos países. Os EUA aceitaram oito em vez de 16 horas de trabalho, mas relutam em decretar o feriado. No Brasil, Getúlio Vargas (1830-1845) mudou a forma de comemoração de revoltas e lutas para festas, embora se reivindique o aumento salarial. Gosto da etimologia das palavras e de saber a gênese das coisas, não só pela curiosidade cultural, mas pelo lado filosófico e pragmático. Trabalho vem do latim “tripalium” que é sofrimento, esforço, cansaço… Da palavra “labore” lavor temos lavrar (trabalho era mais na lavoura). Também existe o termo “operare” – daí operário = que opera. Talvez, baseado na etimologia, e na filosofia evolucionista e ateísta, Karl Marx tenha escrito, que “… o homem foi condenado por Deus a ganhar o pão com o suor do seu rosto” (O Capital, p. 9). Trabalho é definido como esforço físico ou mental para se conseguir um objetivo.

Quando Deus criou o homem, colocou-o no jardim para o lavrar e dele cuidar (Gn 2:15), deu-lhe também a responsabilidade de cuidar dos animais (Gn 1:26, 28; Pv 12:10). Deus criou o homem à Sua imagem e semelhança. Teólogos, estudiosos da Bíblia e de línguas antigas concordam que Adão era semelhante a Deus na aparência e no caráter (não igual), portanto O compreendia, era bondoso e amava a natureza. Os animais eram mansos e a natureza pródiga, producente, a terra não tinha ervas daninhas. O trabalho de lavrar era aprazível e Adão não suava, nem se cansava. A maldição referida por Marx era uma consequência da desobediência, prevista pelo Deus Onisciente que conhece o futuro. O trabalho foi dado antes da desobediência à lei de Deus. Foi dado como bênção. O trabalho ocupa a mente não lhe deixa tempo arquitetando o mal. Exercita músculos e cérebro, tonifica e faz circular o sangue revitalizando todo o corpo, constrói um caráter vencedor. A preguiça é ruína dos homens. Foi causa da queda do império Romano (pediam pão, circo e vinho) e do extermínio de Sodoma e Gomorra (Ez. 16:49). É motivo da corrupção da juventude hodierna. Pais modernos querem poupar os filhos da fadiga e dar-lhes mais tempo para o estudo. A inatividade ante a TV e o computador torna a mente inepta. Diz Ellen White: “É pecado deixa-los (filhos) crescer na ociosidade.” Test. p/ Ig., p. 371. “Quem não trabalha dá trabalho” diz um dito popular. “… mente desocupada é oficina do Diabo”. Nos primeiros anos deve a criança auxiliar a mães em suas tarefas: varrer, arrumar seu quarto, cuidar de seus materiais, guardar suas roupas…

Luiz F. Pondé escreveu: “… o trabalho molda o caráter” e considero causa de patifaria… entre os jovens e seus pais… não terem de arrumar o quarto”. A Europa é civilizada porque não tem acesso a empregadas, tem de fazer tudo sozinho, limpar a casa, lavar roupa, cozinhar, lavar a louça, cuidar das crianças… “O caráter não brota numa assembleia de estudantes ou numa manifestação contra a desigualdade social… Pelo contrário… assim mais deturpam o caráter… Ter direitos não molda o caráter, cumprir deveres, sim”. “… está fora de moda dizer isso. Na moda está ser ressentido, mimado e cobrar direitos de todo o mundo” A ideia de que o trabalho é essencial na formação mínima do caráter é antiga… Em todas as religiões o trabalho é visto como forma de equilibrar o espiritual e a vida moral. (ver Folha de S. Paulo p. C,6).

Salomão diz: “Vai ter com a formiga, ó preguiçoso… sê sábio”. (Pv 6:6). “O que lavra a sua terra se fartará de pão, mas o que segue os ociosos é falto de juízo” Pv 12:11. Então, hoje é dia de exaltar o trabalho, dia de louvar ao nosso Deus pela sabedoria em nos dar o trabalho e nos manter saudáveis. Viva o trabalho! Louvado seja o nosso Deus! Trabalhemos e demos trabalho aos nossos filhos para salvá-los da corrupção e da concupiscência, e eles nos louvarão no futuro!