Você está aqui: Capa » NOTÍCIAS » Região » Interior paulista apresenta queda nos homicídios, roubos e furtos de veículo
28/07/2017

Interior paulista apresenta queda nos homicídios, roubos e furtos de veículo

Apesar de queda, números apresentados pela Secretária de Segurança Pública ainda assustam  (Foto: Reprodução/Internet)

Apesar de queda, números apresentados pela Secretária de Segurança Pública ainda assustam (Foto: Reprodução/Internet)

O Interior do Estado de São Paulo apresentou redução de 7,66% nas ocorrências de homicídios no primeiro semestre. O número de casos passou de 940 para 868, ou seja, 72 a menos. É o menor número da série histórica para o período, iniciada em 2001.
No mês, a diminuição foi de 4,58%, com 125 ocorrências – seis a menos que junho de 2016. A quantidade do mês é a menor registrada em toda a série histórica.
O indicador de vítimas de mortes intencionais apresentou recuo de 4,96% no semestre e de 3,01% no mês. Durante os seis meses, foram 919 vítimas, contra 967 no mesmo período do ano passado – 48 a menos. Em junho, a quantidade passou de 133 para 129. O total também é o menor da série.
Com as variações, as taxas de homicídios caíram e chegaram a 8,05 e 8,48 vítimas a cada grupo de 100 mil habitantes no período de julho de 2016 a junho deste ano.

Roubos e furtos
No primeiro semestre do ano, o indicador de roubos em geral teve queda de 1,8% – 793 casos a menos. Foram registrados 43.313 boletins de ocorrência neste ano, ante 44.106 no mesmo período de 2016. Em junho, o número caiu 3,87%, passando de 7.382 para 7.096, ou seja, 286 a menos. O município de Capivari registrou 52 ocorrências do tipo.
Já nos roubos de veículo a redução foi ainda mais acentuada, com queda de 5,91% de janeiro a junho. O total passou de 8.187 para 7.703. Para o período semestral, a quantidade é a menor desde 2008, quando houve 6.136.
No mês o recuo foi de 8,09% ou, em números absolutos, 104 roubos de veículos a menos. Passou de 1.286 para 1.182.
Os roubos a banco também reduziram em 3,7% no acumulado. Passaram de 27 para 26. No mês a quantidade ficou estável com apenas dois casos contabilizados. O total é o segundo menor da séria histórica.
No semestre, os roubos de carga tiveram alta de 24,08% e de 13,92% em junho. A quantidade de boletins de ocorrência registrados foi 1.041 nos seis meses e 180 em junho.
O indicador de furtos em geral apresentou alta de 0,44% no acumulado dos seis meses. Apesar da alta no semestre, o mês de junho terminou com queda de 1,34%. A quantidade passou de 21.414 para 21.127 – 287 a menos. Até o fim do primeiro semestre, Capivari apresentou 168 casos, Rafard 29 e Mombuca 9.
O total de furtos de veículos no Interior diminuiu 7,05% de janeiro a junho. No primeiro semestre do ano, houve 20.258 ocorrências do tipo, contra 21.795 em igual período de 2016. É o menor total desde 2010.
No mês, os furtos de veículos caíram 15,38%, com 548 boletins de ocorrências a menos, a quantidade de casos passou de 3.562 para 3.014. É o menor número do período registrado desde 2008.

Latrocínios, estupros e extorsões
No semestre, os roubos seguidos de morte tiveram alta de 9,46%, com 81 casos, enquanto o indicador de vítimas de latrocínio subiu 5,06%, com 83 vítimas.
Entretanto, no mês, a queda de casos de latrocínio foi de 35,71%. Com nove casos e vítimas, junho registrou o segundo menor valor da série histórica, iniciada em 2001.
As ocorrências de estupros tiveram alta de 8,62% no acumulado dos meses e redução de 2,73% em junho. No sexto mês do ano foram registrados 3.101 casos, ante 2.855 em comparação com igual período de 2016.
O Interior também apresentou recuo de 60% nas extorsões mediante sequestro. Com três ocorrências a menos, o total no semestre passou de cinco para duas extorsões. É o menor número de toda a série histórica.
No mês o indicador ficou zerado, depois de um caso registrado em junho do ano passado.

Produtividade policial
As polícias Civil e Militar realizaram 16.559 flagrantes de tráfico de drogas no semestre – o que representa 2,26% de aumento em relação a igual período do ano passado. É o maior número da série histórica para o período.
Em junho, o total aumentou 0,28%, com 2.821 de flagrantes realizados.
Juntas, as polícias também realizaram 57.239 prisões no semestre. No mesmo período retiraram das ruas 4.880 armas de fogo. Em junho, foram 9.887 prisões e 827 apreensões de armas.