Você está aqui: Capa » NOTÍCIAS » Capivari » Lôlo Ferracciù declara seu amor a Capivari durante abertura da exposição ‘Vivências’
17/11/2017

Lôlo Ferracciù declara seu amor a Capivari durante abertura da exposição ‘Vivências’

Lôlo Ferracciù durante discurso na tribuna (Foto: Túlio Darros/O Semanário)

CAPIVARI | João De Simoni Soderini Ferracciù, de jogador de futebol a um dos maiores publicitários de marketing promocional, fanático palmeirense e também capivariano, agora, o assumido caipira, Lôlo, volta as origens para simplesmente ‘vagabundear’.

Esse é um resumo caricato do discurso proferido pelo publicitário na abertura da exposição ‘Vivências’ – de um bicapivariano por mercê de Deus, realizada na tarde da última segunda-feira, 13, no hall de entrada do Palácio 10 de Julho, sede da Câmara Municipal de Capivari. A exposição faz parte do projeto Arte e Cultura e é aberta ao público, com visitação de segunda à sexta-feira, das 8h às 17h, até o dia 22 de dezembro.

Fotos, arquivos pessoais e trabalhos realizados durante a jornada publicitária estão expostos em painéis. “O que está exposto aqui são minhas vivências, ou como dizem, ‘sofrências’, cicatrizes que uma atividade como a minha deixa”, discursou Ferracciù na abertura.

Nascido na Fazenda São Bernardo, na época em que Rafard era distrito de Capivari, Lôlo conta que foi registrado como capivariano, mas com a emancipação, ficou ‘descapivarianizado’. “Quando recebi o título de Cidadão Capivariano, eu disse que nunca soube que não era, mas, mesmo sem saber que eu não era, eles estavam me dando uma coisa que eu sempre tive”, brincou o publicitário, que também se considera rafardense, ao explicar o porquê da expressão ‘bicapicariano’.

Lôlo começou no banco, trabalhou também durante muito tempo na indústria automobilística, em empresas como a Willys e Ford. Foi vice-presidente da maior agência de propaganda da época, a Thompson, cuidando de grande quantidade de contas, até montar as próprias empresas. Foram sete, que formaram um conglomerado chamado De Simoni Associados, considerada a maior organização de marketing promocional do Brasil e da América Latina. “Eu me realizava maravilhosamente bem ao estar trabalhando em todas essas atividades, que não é como muita gente pensa, específica publicitária, de propaganda, como muita gente chama, mas muito mais no marketing promocional”, explica.

Um anúncio veiculado na época, resumia no título, a importância da presença e trabalho do publicitário em São Paulo: “Esta é a história de um ‘caipira’ que chegou à cidade grande e, ao invés de comprar um bonde ajudou a transformá-lo num trem-bala…”

Muito à vontade e feliz com a presença de familiares, amigos e autoridades municipais, João De Simoni agradeceu o convite para realizar a exposição, bem como o empenho de todos os colaboradores do Legislativo capivariano. “Muito obrigado por deixarem minha vida muito mais feliz do que eu tinha lá em São Paulo”, reconheceu o publicitário que fez carreira durante 60 anos na Capital, mas nunca ficou mais de um mês sem visitar Capivari com a família.

Louco torcedor da Sociedade Esportiva Palmeiras, clube que defendeu a camisa como jogador por três anos e dedicou mais cinco como diretor de planejamento, Lôlo ainda contou uma passagem em que o Palmeiras enfrentou o Capivariano e foi indagado por um amigo jornalista: “e aí, para quem você vai torcer hoje?” “Eu nasci, cresci e escolhi o Palmeiras para torcer, mas Deus escolheu Capivari para eu nascer. Entre a escolha minha e de Deus, eu fico com a Dele”, contou De Simoni.

“Hoje eu me realizo aqui em Capivari, ‘vagabundeando’”, encerrou o publicitário, convidando todos a visitarem a exposição.

Exposição fica até 22 de dezembro, no hall de entrada da Câmara de Capivari (Foto: Túlio Darros/O Semanário)